FGC – FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO

O que é INFLAÇÃO?
5 de abril de 2019
O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE OS TÍTULOS PÚBLICOS FEDERAIS
11 de abril de 2019

FGC – FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO

Para um melhor entendimento sobre o fundo garantidor de crédito, é preciso entender o risco que ele visa mitigar, que é o chamado risco de crédito. O risco de crédito, nada mais é do que a possibilidade de se faltar crédito, do investidor que tem valores investidos não conseguir ter acesso ao seu dinheiro depositado em instituições financeiras por inadimplência da instituição, ou seja, da instituição não honrar seus compromissos. Nada mais é, então, do que uma garantia adicional que é oferecida ao investidor de depósitos elegíveis.

Com o objetivo de proteger o investidor contra a inadimplência, o CMN (Conselho Monetário Nacional), que é o órgão máximo do sistema financeiro nacional, criou um fundo para garantir depósitos. O FGC foi criado no ano de 1995, e apesar de ter sido criado por um órgão do governo, é mantido pelos bancos. Além disso, a adesão ao FGC tem caráter compulsório, ficando as instituições financeiras obrigadas a aderirem e em caso de não participação a instituição deixa de ser autorizada pelo Banco Central a funcionar.

Atualmente, os depósitos garantidos por este fundo, incluem:

-Depósitos a vista (conta corrente)

-Poupança/ Poupança rural

-Depósitos á prazo (CDB e RDB)

-Depósitos em contas Salário

-Letras de Câmbio

-Letras de crédito Imobiliário (LCI) e Letras de Crédito agrícola (LCA)

-LHs (letras hipotecárias)

O FGC foi constituído na forma de uma associação sem fins lucrativos e objetiva garantir depósitos elegíveis até R$250.000,00 por conta e por instituição financeira. Ainda que a instituição financeira com a qual o investidor mantenha conta venha e falir ou não adimpla com seus compromissos os investidores estão cobertos por esse fundo caso tenham investimentos elegíveis e valores dentro dos limites cobertos pela garantia que o fundo oferece.

WhatsApp Atendimento